Decisão informada – Intervenções de iniciação eficaz

Dar aos pais factos científicos quase sempre leva as mães a decidir iniciar a extração de leite. Compreender que o seu leite é uma intervenção médica crucial que mais ninguém lhes pode fornecer fortalece-as quando os seus bebés estão na UCI neonatal.

Healthcare professional informs mother about the importance of own mothers milk

O que é uma decisão informada ?

É uma decisão baseada no conhecimento dos factos. Esta decisão é facilitada pelo fornecimento de informação clara, concisa, consistente e baseada em evidências, envolvendo conversas sobre os benefícios, riscos e alternativas relativamente ao fornecimento de leite da própria mãe (LPM). Estas conversas dão aos pais a capacidade e possibilidade de tomar decisões esclarecidas sobre o aleitamento.

Por que razão é importante a decisão informada?

A ciência do leite humano é poderosa e convincente.1 Quando os pais recebem informação científica e factual, as mães quase sempre decidem iniciar a extração de leite porque compreendem que o seu leite é uma intervenção médica essencial que mais ninguém pode fornecer.2-4 

As mães e as famílias de bebés internados na UCI neonatal estão muitas vezes num estado de choque, desespero e impotência. 5A discussão e a informação sobre o valor crítico do leite da própria mãe e a informação personalizada sobre o aleitamento específica para bebés internados na UCI neonatal e as suas circunstâncias, proporcionam aos pais:6,7

  • Um foco positivo e um papel fundamental nos cuidados do seu bebé
  • Uma mudança de perspetiva para uma visão de esperança
  • Um forte compromisso para otimizar os resultados na saúde do bebé

Como implementar uma decisão informada

  • Certifique-se de que todos os profissionais de saúde recebem formação regular sobre o valor do leite humano na redução dos riscos associados às comorbilidades neonatais nas melhores práticas de aleitamento. Para mais informação, veja o webinar "Getting it right: The critical window of opportunity to establish lactation and improve patient satisfaction"  da Professora Diane Spatz.
  • Garanta que todas as mães recebem informação baseada em evidências sobre a ciência do LPM
  • Garanta que as mulheres grávidas e perinatais com fatores de risco conhecidos para atraso no aleitamento recebem informação pré e perinatal focada no valor do LPM e sobre como iniciar e desenvolver a produção de leite. Esta informação deve focar-se na importância de:
    • LPM como uma intervenção médica para bebés na UCI neonatal
    • Iniciar a extração nas primeiras 3 horas após o nascimento
    • Extrair 8 ou mais vezes a cada 24 horas
    • Monitorizar os volumes de leite a partir do nascimento com um registo de extração 
    • As primeiras 72 horas para iniciar eficazmente a ativação secretória e os primeiros 14 dias para atingir o volume – a janela de oportunidade crítica para a iniciação adequada do aleitamento
  • Trabalhar em colaboração com profissionais de saúde da maternidade (pré-natal, equipa de parto, pós-natal) e da UCI neonatal
  • Documentar nos registos médicos da mãe e do bebé as consultas em que as melhores práticas de aleitamento foram discutidas

Como monitorizar uma decisão informada

Recolha dados sobre a frequência e a qualidade das conversas com mulheres grávidas e mães perinatais com uma ferramenta de recolha de dados.

As estratégias para medir as melhores práticas incluem auditar os registos médicos da mãe e do bebé

  • se ocorreu uma conversa pré-natal sobre aleitamento e a ciência do LPM para o bebé na UCI neonatal
  • se ocorreu uma conversa pós-natal sobre aleitamento e a ciência do LPM para o bebé na UCI neonatal

Informar as mães - iniciação eficaz

Referências

1 Meier PP et al. Human milk in the neonatal intensive care unit. In: Family Larsson-Rosenquist Foundation, editor. Breastfeeding and breast milk - From biochemistry to impact: A multidisciplinary introduction. 1st ed. Estugarda: Thieme; 2018.

2 Miracle DJ et al. Mothers' decisions to change from formula to mothers' milk for very-low-birth-weight infants. J Obstet Gynecol Neonatal Nurs. 2004; 33(6):692–703.

3 Spatz DL. Ten steps for promoting and protecting breastfeeding for vulnerable infants. J Perinat Neonatal Nurs. 2004; 18(4):385–396.

4 Meier PP et al. Evidence-based methods that promote human milk feeding of preterm infants: An expert review. Clin Perinatol. 2017; 44(1):1–22.

5 Sisk PM et al. Lactation counseling for mothers of very low birth weight infants: Effect on maternal anxiety and infant intake of human milk. Pediatrics. 2006; 117(1):e67-75.

6 Thomson G et al. Parents' experiences of emotional closeness to their infants in the neonatal unit: A meta-ethnography. Early Hum Dev. 2020; 149:105155.

7 O'Brien K et al. Effectiveness of Family Integrated Care in neonatal intensive care units on infant and parent outcomes: A multicentre, multinational, cluster-randomised controlled trial. Lancet Child Adolesc Health. 2018; 2(4):245–254.