Mamilos doridos

Os mamilos doridos ou sensíveis são um dos problemas mais comuns de que as mães se queixam nos primeiros dias da amamentação. Caso a dor nos mamilos se prolongue para lá deste período, não deve ser considerada normal e requer especial atenção. Se não forem tratados, os mamilos doridos podem conduzir a outros problemas no peito, tal como o ingurgitamento, a mastite ou a cessação precoce da amamentação. Os mamilos doridos ou sensíveis podem ocorrer com ou sem infeção.

Algumas causas de dor no mamilo incluem:

  • posicionamento e fixação à mama deficientes
  • vácuo do bebé elevado
  • falha em aliviar a sucção antes de retirar o bebé da mama
  • variáveis climatéricas
  • sensibilidade da pele

Sinais de mamilos doridos

Os sintomas de mamilos doridos podem incluir dor temporária em resultado de danos por sucção (vácuo) nos primeiros dias pós-parto. A dor no mamilo que alastra para além do mesmo pode incluir sinais de fissuras, abrasões na pele, mamilo gretado, formação de crostas ou de manchas escuras ou esbranquiçadas no mamilo. Também podem verificar-se sinais de inflamação no mamilo ou na aréola. Estes sinais incluem dor, em particular, durante a fixação, vermelhidão, edema e temperatura corporal acima do normal.

Se existir uma infeção bacteriana, pode verificar-se um corrimento amarelado e o mamilo ficar avermelhado.

Avaliação da dor no mamilo

Recomenda-se uma consulta com um profissional em aleitamento. Recomenda-se um histórico de alimentação, um exame às mamas e mamilos da mãe e à boca do bebé, bem como a observação do ato de amamentar.

Gestão

Em conjunto com aconselhamento por parte de um consultor em aleitamento, e dependendo da origem, as estratégias baseadas em evidências que podem ser implementadas incluem:

  • Ajudar com o posicionamento e fixação à mama, tentando posições de amamentação diferentes para ajudar a reduzir a dor
  • Amamentar com o lado não afetado primeiro (a menos que exista um bloqueio ou mastite)
  • Lavar as mãos antes de manusear as mamas para minimizar a contaminação por bactérias e mudar os protetores de seio, se estiverem a ser utilizados, a cada sessão de amamentação
  • Interromper suavemente a sucção no mamilo com um dedo limpo, para soltar o bebé, ao invés de puxar o bebé da mama
  • Evitar aplicações tópicas – não são necessárias se a pele estiver intacta
  • Se os mamilos estiverem danificados ou gretados
    • devem ser lavados mais frequentemente
    • utilizar uma compressa quente e molhada antes da amamentação para amolecer/embeber a crosta
    • com base nos princípios de cicatrização de feridas húmidas, aplicar lanolina purificada, que pode ajudar os mamilos a sarar. A lanolina não necessita de ser retirada antes de amamentar. Se ocorrer alguma irritação ou desconforto, a sua utilização deve ser descontinuada
  • Se estiver a ser utilizado um extrator, assegurar que os funis são posicionados corretamente e têm o tamanho correto
  • Evite usar roupa apertada, tal como um soutien com armação, para minimizar a pressão na mama
  • Arrefecer a mama e os mamilos com compressas frias após amamentar para ajudar a aliviar a dor e a inflamação
  • Para alívio da dor – um agente anti-inflamatório como o Ibuprofeno é considerado seguro durante a amamentação e pode ajudar a aliviar a dor antes de amamentar
  • Extração temporária durante 24 horas se a amamentação for demasiado dolorosa, com a reintrodução gradual da amamentação conforme a dor for diminuindo
  • Utilizar mamilos de silicone como método para reduzir a dor
  • Se a sensibilidade do mamilo persistir ou se os mamilos levarem tempo a sarar, pode haver necessidade de colher um esfregaço e realizar uma cultura para verificar se existe uma infeção.
  • Se os mamilos estiverem infetados, são necessárias medidas de higiene adicionais. Estas incluem limpeza cuidadosa dos mamilos utilizando água e um sabão com um pH neutro ou uma solução salina estéril
Resumos de artigos científicos
Nipple pain during breastfeeding with or without visible trauma (em inglês)

Nipple pain is a major cause of early weaning. The causes of nipple pain are diverse, and most treatments involve experience-based assessment. There is little ...

McClellan HL, Hepworth AR, Garbin CP, Rowan MK, Deacon J, Hartmann PE, Geddes DT (2012)

J Hum Lact. 28(4):511-21
Breastfeeding frequency, milk volume, and duration in mother-infant dyads with persistent nipple pain (em inglês)

Nipple pain and insufficient milk supply are major causes of early weaning. We have found that persistent nipple pain was associated with strong infant sucking ...

McClellan HL, Hepworth AR, Kent JC, Garbin CP, Williams TM, Hartmann PE, Geddes DT (2012)

Breastfeed Med. 7:275-81
Referências

Amir, L.H. ABM Clinical Protocol #4: Mastitis, Revised March 2014. Breastfeed Med 9, 239-243 (2014).

Jacobs, A. et al. S3-Guidelines for the Treatment of Inflammatory Breast Disease during the Lactation Period: AWMF Guidelines, Registry No. 015/071 (short version) AWMF Leitlinien-Register Nr. 015/071 (Kurzfassung). Geburtshilfe Frauenheilkd. 73, 1202-1208 (2013).

American Academy of Pediatrics e The American College of Obstetricians and Gynecologists. Breastfeeding handbook for physicians 2006).

Lawrence, R.A. & Lawrence, R.M. Breastfeeding: a guide for the medical profession (Elsevier Mosby, Maryland Heights, MO, 2011).

McClellan, H.L. et al. Infants of mothers with persistent nipple pain exert strong sucking vacuums. Paediatica 97, 1205-1209 (2008).

McClellan, H.L. et al. Breastfeeding frequency, milk volume, and duration in mother-infant dyads with persistent nipple pain. Breastfeed Med 7, 275-281 (2012).

McClellan, H.L. et al. Nipple pain during breastfeeding with or without visible trauma. J Hum Lact 28, 511-521 (2012).

Hale, T.W.,& Rowe H.E.,. Medications and mothers' Milk 2014 (Hale Publishing, Plano, 2014).