Anatomia da mama lactante

Ao realizar ecografias na mama lactante, a Dra. Donna Geddes da Universidade da Austrália Ocidental começou a questionar os diagramas anatómicos apresentados nos manuais. O modelo padrão da mama baseava-se em dissecações anatómicas realizadas em cadáveres por Sir Astley Cooper em 1840. Foram realizadas mais investigações, apoiadas pela Medela, e os resultados redefiniram o nosso entendimento da mama lactante.

Descobertas-chave

Anatomia da mama lactante

A investigação desenvolvida na Universidade da Austrália Ocidental levou a algumas descobertas pioneiras que derrubaram a maioria do que se entendia antes sobre a anatomia da mama lactante.

As principais descobertas foram:

  • O número de aberturas dos ductos é de 4 –18 (antes 15 – 20)
  • A ramificação dos ductos situa-se mais perto do mamilo
  • Os seios lactíferos, convencionalmente descritos na literatura, não existem
  • Os ductos podem localizar-se próximo da superfície da pele, o que faz com que sejam facilmente comprimidos.
  • Grande parte do tecido glandular encontra-se a 30 mm do mamilo

A Medela criou uma imagem para demonstrar as novas descobertas e esta é agora usada como um recurso em vários manuais e sites da Internet.

Relevância para a prática

Existem três considerações principais relativamente à prática do aleitamento:

  1. É importante que uma primeira ejeção de leite rápida ocorra para uma extração de leite eficiente
  2. Os funis têm de ser do tamanho correto para cada mãe
  3. O posicionamento da mãos é importante ao suportar a mama durante a extração

1. É importante que ocorra uma primeira ejeção de leite rápida e eficiente para uma extração de leite perfeita

Nos ductos, não existe armazenada uma grande quantidade de leite, dado que aí não foram vistos seios lactíferos, e, portanto, antes da ejeção de leite, muito pouco leite pode ser extraído. Sabe-se que um bebé inicialmente utiliza uma ação de sucção rápida, a qual estimula a ejeção do leite ("descida do leite") A investigação revela que uma primeira ejeção de leite rápida e eficiente conduz a mais ejeções de leite subsequentes. De facto, ao usar um extrator de leite com tecnologia 2-Phase, com o vácuo regulado para o máximo confortável, 80% do leite é extraído nos primeiros sete minutos (Kent et al 2008)

Por conseguinte, é importante garantir que o bebé agarra bem a mama para ajudar a iniciar a ejeção do leite durante a amamentação, bem como usar um extrator de leite que consiga estimular eficientemente a ejeção de leite.

2. Os funis têm de ser do tamanho correto para cada mãe

Um funil que se adapta corretamente evita a compressão dos canais de leite superficiais, contribuindo para um esvaziamento eficiente da mama.

3. Posicionamento da mão: ao apoiar a mama ou durante a extração

É importante prestar atenção ao posicionamento das mãos e dos dedos durante a amamentação ou a extração, pois 65% do tecido glandular está situado nos primeiros 30 mm do mamilo e os ductos são bastante superficiais. Pressão nos ductos e no tecido pode impedir o leite de fluir livremente, o que poderá levar a bloqueios, e, por sua vez, conduzir ao ingurgitamento e, finalmente, a uma redução da produção de leite. Quando o leite não é retirado da mama, é produzida uma proteína chamada Fator Inibidor de Lactação (FIL). Quando a quantidade de FIL aumenta, é enviado um sinal ao hipotálamo para reduzir a prolactina e, consequentemente, a produção de leite. Para evitar que isto aconteça, as mães deveriam ser aconselhadas sobre o modo correto de posicionar o bebé, para que não exerça demasiada pressão na mama durante uma mamada ou extração.

Resumos de artigos científicos
Anatomy of the lactating human breast redefined with ultrasound imaging (em inglês)

The aim of this study was to use ultrasound imaging to re-investigate the anatomy of the lactating breast. The breasts of 21 fully lactating women ...

Ramsay DT, Kent JC, Hartmann RA and Hartmann PE (2005)

Journal of anatomy, 206:525-534
Referências

Cooper AP (1840) Anatomy of the Breast. London, UK: Longman, Orme, Green, Browne and Longmans.

Kent JC, Mitoulas LR, Cregan MD, Geddes DT, Larsson M, Doherty DA, et al. Importance of vacuum for breastmilk expression. Breastfeed Med 2008;3(1):11-9.