Por que razão a amamentação deve constar do seu plano de parto

À medida que a sua gravidez vai progredindo e que começar a preparar-se para o nascimento, poderá ser conveniente fazer um plano de parto. E se quiser amamentar o seu bebé, isto deverá mesmo estar na lista de verificação do seu plano de parto

Why breastfeeding should be in your birth plan

Amamentar o seu bebé pela primeira vez logo nas primeiras horas após o parto dá-lhe as melhores hipóteses de estabelecer a amamentação, além de dar ao bebé a oportunidade de usufruir de todos os benefícios do colostro – o primeiro leite que produz – logo que possível. Uma forma de ajudar a garantir que isto acontece é incluir a amamentação no seu plano de parto.

O que é um plano de parto?

Pense num plano de parto como se fosse uma lista de desejos com as suas opções durante o parto, o nascimento e o período imediatamente a seguir. Pode incluir as suas preferências em relação ao alívio da dor e à posição para dar à luz, o que deve acontecer na eventualidade de uma cesariana, o que fazer se surgirem complicações e, claro, a amamentação.

O ideal é fazer o seu plano de parto com bastante antecedência, para ter a oportunidade de o mostrar ao seu companheiro de parto e aos profissionais de saúde que irão cuidar de si.

Pode fazê-lo da forma que quiser, mas talvez seja mais fácil começar com uma lista simples, que possa ir aumentando depois de fazer alguma pesquisa. A sua maternidade poderá ter alguns exemplos que possa utilizar ou pode procurar exemplos online.

Por que razão é importante?

Um plano de parto garante clareza. Vai ajudar a orientar as conversas e a desenvolver a confiança entre si, o seu companheiro de parto e os profissionais de saúde. É particularmente importante durante o trabalho de parto, quando poderá estar a pensar noutras coisas! Além disso, se houver uma mudança de turnos do pessoal durante o trabalho de parto, o plano pode ajudar o pessoal novo a ficar a par da sua história e dos seus desejos.

Preparação para a amamentação

Se estiver empenhada em amamentar, fale dos seus planos com o seu companheiro de parto e com os profissionais de saúde durante a gravidez. O seu enfermeiro especialista de obstetrícia fará com que as suas intenções fiquem claras nos seus apontamentos médicos e deverá ser capaz de sugerir onde obter apoio local para a amamentação.

Fazer um plano de parto também lhe dá uma boa oportunidade para falar com o seu companheiro sobre os seus desejos relativamente à amamentação, se ainda não o tiver feito. Explique-lhe que gostaria que ele fosse o seu apoiante na amamentação, ajudando o bebé a receber o seu leite materno, mesmo que o parto não corra como planeado ou que não possa amamentar logo a seguir. Peça-lhe que estabeleça contacto pele com pele com o seu recém-nascido, se não puder fazê-lo, pois irá fazer com que o seu bebé se sinta reconfortado e calmo.1

Fazer o seu plano de parto: O que incluir

 Na secção da amamentação do seu plano de parto, comece por indicar simplesmente a sua intenção de amamentar em exclusivo. Explique que pretende que os profissionais de saúde façam tudo o que puderem para a ajudar a amamentar o seu recém-nascido ou a dar-lhe o seu leite materno extraído se a amamentação não for possível, para poder, mesmo assim, iniciar a sua produção de leite.

Eis alguns exemplos do tipo de indicações que pode incluir no seu plano de parto, para fazer com que os seus desejos de amamentação fiquem claros e para dar a si e ao seu bebé a melhor oportunidade para um bom começo.

  • Gostaria de ter contacto pele com pele com o meu bebé logo após o parto, antes de ser pesado ou lavado, desde que não existam preocupações médicas.
  • Se eu não puder pegar logo no meu bebé, como alternativa, ponham-no em contacto pele com pele com o meu companheiro de parto.
  • Gostaria de ter apoio para dar ao meu bebé a sua primeira sessão de amamentação durante a primeira hora após o parto, se possível.
  • Gostaria que o meu bebé fosse encorajado a agarrar a mama por si próprio ou que tivesse um apoio delicado para o fazer.
  • Se o meu bebé estiver debilitado ou se precisarmos de estar separados, gostaria de ter ajuda para extrair o meu colostro e para lho dar com uma seringa ou um copo.
  • Se, por alguma razão, o meu bebé não conseguir mamar, ou se não estiver a mamar bem nas primeiras horas após o parto, gostaria de ter ajuda para fazer extração dupla durante as três primeiras horas e para lhe dar o meu leite extraído.
  • Se precisar de continuar a extrair leite, quero conseguir fazer oito sessões em 24 horas, para ajudar a iniciar a minha produção de leite.
  • Não deem leite de fórmula ao meu bebé sem o meu consentimento ou o consentimento do meu companheiro de parto e, mesmo assim, apenas se for necessário por razões médicas.
  • Não alimentem o meu bebé com uma tetina de biberão nem lhe deem uma chupeta sem o meu consentimento ou o consentimento do meu companheiro de parto.
  • Gostaria que um consultor em aleitamento materno qualificado, ou um especialista em amamentação, se estiver disponível, me ajudasse na amamentação.

E se o parto não correr como planeado?

Mesmo com o plano de parto mais bem ponderado, é impossível prever como irá decorrer o nascimento do seu bebé. É por isso que também é importante estar aberta a alterações.

Tenha em conta que alguns medicamentos ou intervenções durante o trabalho de parto e o nascimento podem afetar a capacidade de o seu bebé mamar no início. Vale a pena perguntar a um profissional de saúde quais são os efeitos dos diferentes tipos de alívio da dor e de parto assistido em si e no seu bebé, bem como qualquer impacto que possam ter na amamentação, para, juntamente com o seu companheiro de parto, poder tomar uma decisão informada.

E se não conseguir amamentar durante aquela primeira hora, não fique desmoralizada. Muitas mães e bebés conseguem estabelecer e continuar a amamentação, apesar de não terem começado da forma ideal. Obtenha tanto apoio quanto possível dos profissionais de saúde em seu redor e contacte rapidamente um consultor em aleitamento materno ou um especialista em amamentação, se precisar de ajuda para regularizar a amamentação.

Referências