6 meses e depois: Benefícios a longo prazo da amamentação

O leite materno reforça a saúde do seu bebé, agora e no futuro, e produzir leite também lhe traz a si benefícios para toda a vida. Descubra os efeitos protetores da amamentação a longo prazo, no nosso vídeo.

6 meses e depois: Benefícios a longo prazo da amamentação

Sabia que a Organização Mundial da Saúde recomenda a alimentação do seu bebé com leite materno até aos dois anos ou mais? A amamentação prolongada pode ajudar no crescimento do seu bebé e no desenvolvimento do cérebro, reduzir a probabilidade de infeções e proteger para toda a vida contra a diabetes de tipo 1 e a obesidade. E os benefícios não são todos para o seu bebé. Quanto mais tempo produzir leite, menos provável é que sofra de cancro da mama, do útero ou dos ovários, de tensão alta, de doença cardíaca e de apoplexia. Contamos-lhe a espantosa verdade sobre os benefícios do leite materno após os seis meses e por que razão todas as mães que amamentam deviam pensar nisso.

Referências

Organização Mundial da Saúde. [Internet] Tópicos sobre saúde: Amamentação: 2018 [Acesso: 08.02.2018].

Bener A et al. Does prolonged breastfeeding reduce the risk for childhood leukemia and lymphomas?. Minerva Pediatr. 2008;60(2):155-161.

Bowatte G et al. Breastfeeding and childhood acute otitis media: a systematic review and meta‐analysis. Acta Paediatr. 2015;104(S467):85-95.

Horta BL, Victora CG. Short-term effects of breastfeeding: a systematic review on the benefits of breastfeeding on diarrhoea and pneumonia mortality [Internet]. Genebra: Organização Mundial da Saúde; 2013. 49 p.

Lund-Blix NA et al. Infant feeding in relation to islet autoimmunity and type 1 diabetes in genetically susceptible children: the MIDIA study. Diabetes Care. 2015;38(2):257-263.

Horta BL, Victora CG. Long-term effects of breastfeeding-a systematic review. [Internet]. Genebra: Organização Mundial da Saúde; 2013. 74 p.

Belfort MB et al. Infant feeding and childhood cognition at ages 3 and 7 years: effects of breastfeeding duration and exclusivity. JAMA Pediatr. 2013;167(9):836-844.

Forestell CA, Mennella JA. Early determinants of fruit and vegetable acceptance. Pediatrics. 2007;120(6):1247-1254.

Uvnäs-Moberg K et al. Self-soothing behaviors with particular reference to oxytocin release induced by non-noxious sensory stimulation. Front Psychol. 2015;5:1529.

Peters SAE et al. Breastfeeding and the risk of maternal cardiovascular disease: a prospective study of 300 000 Chinese women. J Am Heart Assoc. 2017;6(6):e006081.

Victora CG et al. Breastfeeding in the 21st century: epidemiology, mechanisms, and lifelong effect. Lancet. 2016;387(10017):475-490.