Doença Corona Virus: Informação relativa a grávidas e mães a amamentar

A doença do coronavírus (COVID-19) propagou-se, subitamente, a todo o globo acompanhada por informações que são imprecisas ou infundadas.

Para lhe apresentar as informações mais recentes e credíveis sobre amamentação e leite humano e sobre a segurança e a saúde das gestantes e lactantes e dos seus bebés, a Medela criou este site de informações "COVID-19". Temos uma série de respostas às questões que os pais possivelmente se colocarão. Procurámos estas respostas junto de fontes fidedignas de modo a poder fornecer-lhe informações úteis. Atualizaremos esta seção de Perguntas e Respostas à medida que surjam novas informações.

Partilhe estas informações com os seus familiares, amigos e colegas. Ajude todos os pais a obter respostas de fontes fiáveis e fidedignas.

Último UPDATE: 18 de Abril 2020

GRAVIDEZ
Estou grávida. O bebé pode ter problemas se eu tiver COVID-19 durante a gravidez?

De acordo com CDC, neste momento, não há provas suficientes para determinar se o vírus é transmitido de uma mãe para o seu bebé durante a gravidez, ou o impacto potencial que isso pode ter no bebé. Desta vez, isto está a ser investigado. Um pequeno número de problemas com a gravidez ou parto (por exemplo, parto prematuro) foram relatados em bebés nascidos de mães que testaram positivo para COVID-19 durante a gravidez. No entanto, não é claro se estes resultados estavam efetivamente relacionados com infeções maternas ou não.

Estou grávida. Por isso é mais fácil adoecerer com COVID-19?

O Royal College of Obstetricians and Gynaecologists declarar que as mulheres grávidas não parecem ser mais suscetíveis às consequências da infeção com COVID-19 do que a população em geral. As mulheres grávidas experimentam mudanças no seu corpo que podem aumentar o risco de algumas infeções. Sabe-se que com vírus da mesma família que o COVID-19, e outras infeções respiratórias virais, como a gripe, as mulheres têm tido um maior risco de desenvolver doenças graves. É por isso que o  CDC diz que é sempre importante que as mulheres grávidas se protejam de doenças.

Estou grávida. Como me protejo do COVID-19 durante a gravidez?

As mulheres grávidas devem fazer as mesmas coisas que o público em geral para evitar infeções. Por favor, veja a resposta à pergunta. Como posso proteger-me a mim e aos outros? Em perguntas gerais.

Se eu estiver grávida e me encontrar com alguém que tem o vírus, poderei amamentar?

Sim. O leite materno é o melhor alimentação para a maioria dos bebés. O leite materno dá uma proteção contra muitas doenças. Mesmo que tenha estado exposta ao coronavírus ou que apresente sintomas, a Academia de Medicina de Amamentação, a OMS e o CDC encorajam-na a amamentar ou a extrair leite para o seu bebé. Contudo, no caso de poder estar infetada, deverá tomar todas as precauções no sentido de evitar a contaminação do seu bebé, nomeadamente lavando as mãos antes de segurar no bebé e usando uma máscara facial quando em contato próximo com ele, como, por exemplo, durante a amamentação direta.

O que acontece quando uma mulher com a COVID-19 dá à luz?

Segundo as recomendações do CDC, para reduzir o risco de transmissão da COVID-19 ao recém-nascido quando uma mãe com a COVID-19 dá à luz, o bebé poderá ser temporariamente separado da mãe logo após o parto. No caso de a separação temporária se prolongar, sobretudo por a mãe precisar de cuidados médicos, recomenda-se que o bebé receba leite materno extraído. Se possível, deverá ser disponibilizado um extrator exclusivo. Se não for possível disponibilizar um extrator exclusivo para a mãe positiva COVID-19, esta poderá usar um extrator de leite multiutilizador. Deverá ser dada uma particular atenção à limpeza e desinfeção do extrator antes de este ser usado por outra mãe. Veja a resposta à pergunta Qual é a recomendação para o uso do equipamento Medela se uma mãe for hospitalizada devido à doença do Coronavírus? na secção de perguntas Utilização de extratores e de outros produtos.

Segundo a rede hospitalar Johns Hopkins Medicine, assim que os sintomas da mãe melhorarem e ela e o bebé estiverem prontos para receber alta, é possível a mãe continuar a usar leite materno extraído ou a amamentar, desde que tome as necessárias precauções para evitar a contaminação do bebé. Tal inclui lavar as mãos antes de segurar no bebé e usar uma máscara facial quando em contacto próximo com ele.

AMAMENTAÇÃO
Posso amamentar se me diagnosticarem covid-19?

A UNICEF, a Academy of Breastfeeding Medicine), la OMS (WHO)  e os Centros de Control e prevenção de doenças (CDC)  afirmam que, considerando os benefícios da amamentação e o papel insignificante do leite materno na transmissão de outros vírus respiratórios, a mãe pode continuar a amamentar, aplicando todas as precauções necessárias. Os estudos limitados sobre mulheres que amamentam mulheres com COVID-19 e outras infeções do coronavírus não detetaram o vírus no leite materno. Não se sabe se as mães com COVID-19 podem transmitir o vírus através do leite materno. Atualmente, a principal preocupação não é se o vírus pode ser transmitido através do leite materno, mas sim se uma mãe infetada pode transmitir o vírus através de gotículas respiratórias durante o período de amamentação. As precauções (Precautions)  para evitar espalhar o vírus ao seu bebé incluem lavar as mãos antes de segurar o bebé e usar uma máscara facial quando estiver em contacto com o seu bebé como, por exemplo, durante a amamentação direta. Quando utilizar um extractor de leite, para retirar o leite materno, lave as mãos antes de tocar em qualquer componente ou peça e siga as recomendações para uma limpeza adequada da bomba após cada utilização recommendations for proper pump cleaning .  As recomendações encorajam que seja  alguém que não está doente a alimentar o bebé com o leite extraído!

O COVID-19 pode ser transmitido através do leite materno?

Segundo a UNICEF, a Academia de Medicina de Amamentação, a OMS e o CDC, estudos limitados em mulheres lactantes com a COVID-19 e outras infeções por coronavírus não permitiram detetar vírus no leite materno. Contudo, ainda não se sabe se as mães com COVID-19 podem transmitir o vírus através do leite materno. Presentemente, o principal motivo de preocupação não é se o vírus pode ser transmitido através do leite materno, mas sim se uma mãe infetada pode transmitir o vírus através de gotículas respiratórias. Precauções para evitar a transmissão do vírus ao bebé incluem lavar as mãos antes de segurar no bebé e usar uma máscara facial quando em contacto próximo com o bebé.

Uma mãe com a COVID-19 deve ser separada do bebé enquanto estiver infetada e, em alternativa à amamentação, dar ao bebé leite materno extraído?

A opção de amamentar ou não cabe à mãe e à família. Contudo, segundo a Johns Hopkins Medicine, a decisão de separar uma mãe com a COVID-19 do seu bebé deve ser tomada pelo pessoal de saúde com base em muitos fatores, nomeadamente a saúde da mãe e do bebé.

Segundo a UNICEF, a Academia de Medicina de Amamentação, a OMS e o CDC, se a mãe e o bebé puderem permanecer juntos, deve ser privilegiada a amamentação. Presentemente, o principal motivo de preocupação não é se o vírus pode ser transmitido através do leite materno, mas sim se uma mãe infetada pode transmitir o vírus através de gotículas respiratórias. Por conseguinte, o CDC recomenda que a mãe use uma máscara e lave cuidadosamente as mãos antes e depois da amamentação.

A amamentação é segura tendo em conta o risco de eu ter a COVID-19? Devo mudar para a fórmula?

A UNICEF afirma que a amamentação é o método mais seguro e fiável de alimentação do bebé numa emergência. Um artigo publicado pela Harvard Medical School em Trends in Medicine refere que, dado o risco de a COVID-19 se propagar a unidades de produção e distribuição de fórmulas, existe um risco de interrupção da cadeia de fornecimentos se tais unidades forem forçadas a fechar.

Segundo a UNICEF, a Academia de Medicina de Amamentação, a OMS e o CDC, considerando os benefícios da amamentação e as atuais evidências sobre o insignificante papel do leite materno na transmissão de outros vírus respiratórios, as mães podem continuar a amamentar.

Se eu tiver a COVID-19 e estiver demasiado doente para amamentar ou se tiver sido separada do meu bebé durante um período de tempo, posso, depois, reiniciar a amamentação

Depois de ter estado separada do seu bebé durante um período de tempo com a consequente interrupção da amamentação, será, em regra, possível e valerá a pena tentar retomar a amamentação, mesmo que esta não seja suficiente para o bebé. As diretrizes da UNICEF UK podem ajudá-la a restabelecer a sua produção de leite e a continuar a amamentar. Tal é chamado de relactação.

A OMS e a UNICEF UK recomendam as seguintes medidas essenciais para a gestão da amamentação tendo em vista a relactação:

 

  • Aumentar a resposta hormonal, nomeadamente através de muito contato pele com pele, carícias nos seios e massagem mamária.
  • A massagem mamária e a extração de leite manual/mecânica (8-10 vezes em 24 horas) podem contribuir quando a mãe está separada do bebé ou entre mamadas.
  • O bebé deve mamar frequentemente em ambos os seios pelo menos 8-12 vezes em 24 horas e pelo menos 15 minutos em cada seio. Considerar a hipótese de mamadas noturnas.
  • Procurar ter o bebé a mamar durante a extração.
  • Manter o bebé corretamente posicionado relativamente ao seio de modo a tornar a sucção mais eficaz e a evitar traumatismos no mamilo.
  • Monitorizar as fezes e a urina do bebé.
  • Contactar um Especialista em Alimentação Infantil para obter orientação e apoio adicionais tendo em vista o restabelecimento da produção de leite e o controlo do crescimento do bebé.

 

UTILIZAÇÃO DE EXTRATORES E OUTROS PRODUTOS
Quais são as diretrizes de armazenamento do leite materno se eu tenho COVID-19?

A UNICEF, a Academy of Breastfeeding Medicine), la OMS (WHO)  e os Centros de Control e prevenção de doenças (CDC)  afirmam que, embora ainda não se saiba se as mães com COVID-19 podem transmitir o vírus através do leite materno, estudos limitados sobre mulheres que amamentam infctadas com COVID-19 e outras infeções do coronavírus não detetaram o vírus no leite materno. Nessa perspetiva, pode seguir as diretrizes gerais de armazenamento de leite materno (ABM and HMBANA).

Se tiver tirado leite materno de forma limpa e segura, pode guardá-lo à temperatura ambiente, no frigorífico ou no congelador, dependendo da altura em que o queira utilizar.

Local de conservação

Temperatura ambiente
16 °C a 25 °C
(60 °F a 77 °F)

Frigorífico
4 °C (39 °F)
ou mais frio

Congelador
-18 °C (0 °F )
ou mais frio

Leite materno descongelado
no frigorífico

Tempo de conservação segura

Até 4 horas, de preferência

Até 6 horas, para leite extraído em condições de muita higiene*

Até 3 dias, de preferência

Até 5 dias, para leite extraído em condições de muita higiene*

Até 6 meses, de preferência

Até 9 meses, para leite extraído em condições de muita higiene*

Até 2 horas à temperatura ambiente

Até 24 horas no frigorífico

Não voltar a congelar

*Boas condições de higiene significa seguir rigorosamente a orientação do nosso artigo sobre limpeza e desinfecção do extractor de leite e das directrizes dos Centros de Control e prevenção de doenças (CDC)  . Estas orientações para armazenar e descongelar o leite materno são uma recomendações – pode contacatar um professional de saúde, CAM ou especialista em amamentação para obter mais informações.

Se o seu bebé estiver numa unidade de cuidados intensivos neonatais (NICU) ou numa ala de cuidados especiais, o seu hospital poderá ter recomendações mais rigorosas para limpeza e armazenamento.

Se estiver a refrigerar ou congelar leite retirado, rotule sempre as garrafas ou sacos com a quantidade e a data em que foi extraído, para que possa rastrear e gerir o leite armazenado.

O meu bebé na UCIN pode receber leite materno doado? Tal será seguro, tendo em conta o coronavírus?

Em estudos limitados envolvendo lactantes com a COVID-19 e outras infeções por coronavírus, não foi detetado o vírus no leite materno. Assim, presentemente, não se sabe se as mães com COVID-19 podem transmitir o vírus através do leite materno.

 

Na maioria dos países, o leite humano doado é pasteurizado e sabe-se que os outros coronavírus são eliminados pela pasteurização. Contudo, não existem de momento provas para afirmar que o virus que causa COVID-19, SARS-COV-2  (se presente) também será eliminado de froma similar.

Para mais informações, consultar a Associação Europeia do Banco de Leite (European Milk Bank Association position statement) e a Associação de Bancos de Leite da América do Norte (Human Milk Banking Association of North America).

Posso contrair COVID-19 de uma bomba de aluguer contaminada?

Os funcionários treinados realizam a limpeza e manutenção de bombas de aluguer utilizando procedimentos normalizados. As bombas são limpas com água e sabão e depois desinfetadas antes de poderem ser usadas por outra mãe. Existem muitos desinfetantes, incluindo desinfetantes hospitalares comumente usados, que estão ativos contra coronavírus.

O COVID-19 pode ser transmitido por um extrator de aluguer contaminado?

Os extratores de aluguer são objeto de limpeza e manutenção por parte de funcionários devidamente preparados. Antes de poderem ser usados por outra mãe, os extratores são limpos com água e sabão e, depois, desinfetados. Existem muitos desinfetantes, incluindo desinfetantes hospitalares de uso comum, que são ativos contra vírus revestidos como o novo coronavírus. As atuais recomendações da OMS incluem o uso de:

Os desinfetantes à base de álcool estão aprovados para o extrator Symphony e têm uma eficácia comprovada contra o SARS-COV-2.

Na extração de leite materno, quer com um extrator de aluguer, quer com um extrator pessoal adquirido numa loja, lave as mãos antes de tocar em qualquer ponto do extrator ou do biberão e respeite as recomendações do CDC para uma limpeza adequada do kit de extração após cada uso.

Antes de devolver o extrator Symphony ao ponto de aluguer, desinfete o extrator e a caixa com um desinfetante a base de etanol.

Antes de devolver o extrator Symphony ao ponto de aluguer, desinfete o extrator e a caixa.

Qual a recomendação para o uso de uma bomba Medela se uma mãe está hospitalizada devido a estar infetada com COVID-19?

Segundo a Academia de Medicina de Amamentação (Academy of Breastfeeding Medicine), as mães que pretendam iniciar ou continuar a amamentação devem ser incentivadas a extrair o leite materno com vista a constituir/manter o suprimento de leite. Se possível, o hospital deve disponibilizar uma bomba hospitalar. Em qualquer extração de leite, as mães devem lavar corretamente as mãos antes de tocar qualquer parte da bomba ou do biberão e tomar as precauções necessárias , precautions, como seja utilizar uma máscara durante pelo menos 5-7 dias e até que a tosse e as secreções respiratórias registem uma melhoria significativa. Após cada sessão, tudo o que tiver entrado em contacto com o leite materno deve ser cuidadosamente lavado conforme as recomendações do hospital para a limpeza das peças do extrator. Encontrá mas informação neste link (recommendations for proper pump clenaing). Toda a superfície exterior da bomba deve ser devidamente desinfetadas com álcool etílico a 70% ou com outro desinfetante a base de etanol eficaz contra o SARS-COV-2.

Quanto tempo é que o Coronavirus está estável em superfícies como bombas/kits/acessórios?

Segundo um novo estudo do Instituto Nacional de Salud, CDC, UCLA y la Universidad Científica de Princeton en The New England Journal of Medicine descobriram que o sindrome respiratório do coronavirus 2 (SARS-CoV-2)  era encontrado da seguinte maneira

 

Em aerossóis

Até 3 h

Sobre o cobre

Até 4 h

No cartão

Até 24 h

No plástico

Até 2 ou 3 dias

Em aço inoxidável

Até 2 ou 3 dias

Se eu tiver a COVID-19, como devo limpar o equipamento de extração?

Em qualquer extração de leite, lavar as mãos antes de tocar na bomba ou no biberão e, após a extração, cumprir as recomendações do CDC (Center for Disease Control) para uma limpeza adequada. Segundo as recomendações, é preferível que a alimentação do bebé com o leite materno extraído seja feita por alguém que não esteja doente.

Continua a ser seguro usar os kits de extração 24 horas da Medela seguindo as instruções do fabricante de lavar e secar entre cada utilização?

Os kits de extração de um dia da Medela são produtos de uma só utilizadora. Dado que não são usados por mais do que uma mãe, não existe o risco de contaminação cruzada associado a múltiplas utilizadoras. Após um máximo de 8 sessões de extração num período de 24 horas ou ao fim de 24 horas, é necessário um novo kit de extração Symphony One-Day.

Em qualquer extração de leite, lave as mãos antes de tocar em qualquer ponto do extrator ou do biberão e, após cada utilização, siga as recomendações do CDC para uma limpeza adequada do kit de extração.

Qual é a recomendação relativamente ao uso de kits de extração reutilizáveis durante a pandemia?

É aconselhável que sejam utilizados por uma só mãe. O uso por mais de uma mãe sem o adequado reprocessamento pode envolver riscos para a saúde, nomeadamente a contaminação cruzada.

Posso utilizar a esterilização a frio (método Milton) para desinfetar o meu equipamento de amamentação?

No método Milton, é utilizada uma solução aquosa de hipoclorito de sódio e cloreto de sódio a 16,5%. Este método é adequado para desinfeção de equipamentos de amamentação e dispositivos de alimentação. Segundo o fabricante, é eficaz contra o coronavírus.

Para desinfetar os produtos de alimentação de leite materno, o material deverá permanecer submerso durante, pelo menos, 15 minutos.

A Medela poderá continuar a fornecer produtos? Terá quantidades suficientes de equipamentos de extração de leite?

Estamos a gerir cuidadosamente toda a nossa cadeia de fornecimentos e organizámos uma equipa dedicada à COVID-19, que avalia permanentemente a situação e trabalha com os nossos fornecedores e parceiros para garantir a segurança das condições de fabrico e a entrega atempada dos nossos produtos. Se bem que, neste momento, não se possam excluir alguns atrasos em produtos específicos, não antecipamos nenhum impacto significativo na nossa capacidade para fornecer aos nossos clientes os produtos desejados. Naturalmente que a situação atual se mantém em permanente evolução, pelo que iremos atualizando estas informações conforme necessário.

Como utilizar o equipamento Medela com segurança quando se está isolada em casa devido à doença do Coronavírus?
  • Se tiver alugado um extrator Symphony para utilização em casa, lembre-se de que todos os extratores são limpos com água e sabão e depois desinfetados com desinfetantes comuns eficazes contra o coronavírus.
  • Na extração de leite materno, quer com um extrator de aluguer, quer com um extrator pessoal adquirido numa loja, lave as mãos antes de tocar em qualquer ponto do extrator ou do biberão e respeite as recomendações do CDC para uma limpeza adequada do kit de extração após cada uso. Segundo estas recomendações, o leite deve ser dado ao bebé por alguém não doente.
  • Antes de devolver o extrator ao ponto de aluguer, desinfete o extrator e a caixa, utilizando desinfectantes a base de etanol.
Tenho um problema de saúde subjacente e fui aconselhada a isolar-me, mas estou a extrair leite para dar ao meu bebé na UCI neonatal. Que devo fazer?

Parabéns por continuar a extrair o leite materno para o seu bebé na UCI neonatal!

A Academia de Medicina de Amamentação recomenda que, em qualquer extração de leite, antes de tocar em qualquer ponto do extrator ou do biberão, deve lavar muito bem as mãos e tomar as precauções necessárias, como seja usar uma máscara facial durante, pelo menos, 5-7 dias e até que a tosse e as secreções respiratórias registem melhorias muito claras. Após cada sessão de extração, tudo o que tiver entrado em contacto com o leite materno deve ser cuidadosamente lavado de acordo com as recomendações do CDC para uma  limpeza adequada do kit de extração e toda a superfície exterior do extrator deve ser devidamente desinfetada com etanol 70% ou outro desinfetante eficaz contra o coronavírus.

A UCI (Unidade de Cuidados Intensivos) neonatal do seu hospital poderá fornecer-lhe recipientes para extração e armazenamento do seu leite materno. Trata-se de recipientes limpos de qualidade alimentar, isentos de BPA, em plástico rígido ou em vidro, adequados para o armazenamento de leite humano. Estes recipientes deverão apresentar tampas estanques. Siga as diretrizes de armazenamento de leite materno para UCI neonatal e bebés de alto risco (HMBANA) ou as diretrizes da sua UCI. Siga as diretrizes da sua UCI neonatal na rotulagem do seu leite extraído.

O leite materno extraído deve ser refrigerado ou congelado imediatamente após a extração. Confirme que o leite extraído permanece refrigerado ou congelado durante o transporte para a UCI. Coloque as garrafas num recipiente térmico adequado para o transporte, juntamente com placas de congelação. Para manter o leite frio ou congelado, estas placas de gel são mais eficazes do que os cubos de gelo.  

O leite que escorre para os protetores de mamilo pode ser usado?

Os protetores de mamilo da Medela são produtos de amamentação úteis concebidos para mulheres que amamentam e que têm mamilos doloridos ou seios gotejantes. Protegem os mamilos doloridos do atrito e permitem recolher o leite que goteja entre as amamentações. O leite recolhido nestes protetores deve ser eliminado e não dado ao bebé.

Sou sintomática e estou no hospital e preciso de extrair leite para o meu bebé prematuro. Posso fazê-lo?

Sim. Se tiver a COVID-19 e pretender amamentar ou dar o seu leite ao seu bebé, a Academia de Medicina de Amamentação, a OMS e o CDC encorajam-na a extrair o seu leite para constituir, aumentar e manter o seu suprimento de leite. A UNICEF UK declara que a promoção, proteção e apoio à amamentação deve continuar para todos os bebés doentes e prematuros, estejam eles nos uidados neonatais ou em transição para casa. Segundo a Professora Paula Meier e o Professor Associado Aloka Patel, na UCI neonatal, o leite materno é ainda mais importante porque reduz o risco de todos os tipos de infeções.

Recomendamos que discuta a questão com o pessoal do hospital e siga as recomendações e políticas específicas de sua UCI sobre a extração, rotulagem, refrigeração ou congelamento do leite materno e o transporte do mesmo para a UCI.

Veja também a resposta à pergunta Se eu tiver a COVID-19, posso utilizar um extrator hospitalar/de aluguer? na secção de perguntas sobre Uso de extratores mamários e de outros produtos.

Uma máquina de lavar a louça destrói os vírus nos kits de extração de leite?

Ainda não se sabe muito sobre este novo coronavírus, o SARS-COV-2, mas crê-se que a maioria dos outros vírus são desativados à temperatura de ebulição da água. Em qualquer extração de leite, lave as mãos antes de tocar em qualquer ponto do extrator ou do biberão e, após cada uso, siga as recomendações do CDC para uma  limpeza adequada do kit de extração.

Para reforçar a eliminação de germes, higienize os componentes do extrator pelo menos uma vez por dia depois de terem sido limpos. A higienização pode ser feita com vapor ou água em ebulição ou numa máquina de lavar a louça com regulação para higienização.

Gostaria de usar um kit descartável com o meu extrator Symphony de aluguer. Posso comprar um kit de hospital?

Não. Os kits de extração descartáveis são produtos hospitalares e não de venda ao público.

Posso comprar kits hospitalares Symphony para usar em casa com o meu extrator pessoal Medela?

Não. O kit de extração hospitalar Symphony apenas é compatível com o extrator Symphony.

Os biberões/mamilos de silicone/ dispositivos de alimentação/chupetas Calma devem ser lavados após a utilização. Podem ser higienizados com maior frequência?

Os dispositivos de alimentação, biberões, tetinas e chupetas devem ser limpos após o uso segundo as recomendações do CDC para limpeza de artigos de alimentação de bebés.

Para reforçar a eliminação de germes, higienize os componentes do extrator  pelo menos uma vez por dia depois de terem sido limpos usando vapor, água em ebulição ou uma máquina de lavar a louça com regulação para higienização.

Se o seu bebé estiver hospitalizado, siga as instruções do seu médico relativamente à limpeza de artigos de alimentação de bebés.

 

A água em ebulição elimina o coronavírus dos acessórios do extrator?

Embora ainda não saibamos muito sobre o COVID-19, crê-se que a maioria dos outros vírus são desativados à temperatura de ebulição da água. Em qualquer extração de leite, lave as mãos antes de tocar em qualquer ponto do extrator ou do biberão e, após cada utilização, siga as recomendações do CDC para uma limpeza adequada do kit de extração

Para reforçar a eliminação de germes, higienize os componentes do extrator, a banheira/bacia/lavatório e a escova de para limpar pode ser feita com vapor ou água em ebulição ou numa máquina de lavar a louça com regulação para higienização.

É seguro deixar os acessórios de extração expostos ao ar entre as extrações?

Sim. Após cada sessão de extração, tudo o que tiver entrado em contacto com o leite materno deve ser cuidadosamente lavado de acordo com recomendações do CDC para uma limpeza adequada do kit de extração, segundo as quais, depois de limpos, os componentes do extrator, as escovas de biberões e as banheiras devem ser deixados ao ar até ficarem completamente secos e só depois armazenados para ajudar a evitar o desenvolvimento de germes e fungos. Uma vez totalmente secos, os artigos devem ser armazenados numa área limpa e protegida para evitar qualquer contaminação

Posso levar leite extraído em casa para o meu bebé na UCI neonatal ?

O leite materno é a melhor fonte de nutrição para a maioria dos bebés e dá uma proteção contra muitas doenças. Porém, conforme observa o CDC, ainda há muito por saber sobre o vírus da COVID-19.

Segundo a Academia de Medicina de Amamentação, em estudos limitados em mulheres com a COVID-19 e outras infeções por coronavírus, não foram detetados vírus no leite materno. É importante observar práticas de limpeza rigorosas ao usar um extrator de leite materno, nomeadamente a lavagem das mãos antes do contacto com qualquer ponto do extrator ou do biberão e o cumprimento das recomendações do CDC para uma limpeza adequada do kit de extração após cada uso.

Recomendamos que consulte as diretrizes do CDC e que siga as recomendações e políticas da sua UCI neonatal sobre a rotulagem, refrigeração ou congelamento do leite materno e

o transporte do mesmo para a UCI.

 

É seguro partilhar um extrator Symphony com outras mães se eu não tiver um extrator dedicado junto de mim?

Os extratores Symphony foram concebidos para serem usados por várias mães. Os extratores são limpos e desinfetados pelo pessoal hospitalar antes de serem usados por outra mãe. Além disso, em qualquer extração de leite, lave as mãos antes de tocar em qualquer ponto do extrator ou do biberão e, após cada utilização, siga as recomendações do CDC para uma  limpeza adequada do kit de extração.

 

GERAL
Como posso proteger-me a mim e aos outros?

Instituições oficiais como  WHO ou UNICEF recomendam

• lavar as mãos com frequência e minuciosamente com água e sabão e evitar um contacto próximo com pessoas doentes. Além disso, não tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas

• Tossir ou espirrar para um lenço de papel e de seguida coloca-lo ao lixo e lavar as mãos, pois tudo isto ajuda a minimizar o risco de propagação de infeções e doenças.

• evite apertar as mãos, abraçar ou beijar pessoas enquanto cumprimenta.

• evitar um contacto estreito com pessoas que estão obviamente doentes.

• distanciamento social (mantenha distância suficiente para outras pessoas).

• Fique em casa se não se sentir bem. Se tiver febre, tosse e dificuldade em respirar, procure assistência médica e ligue com antecedência. Siga as instruções da sua autoridade sanitária local.

Como protejo o meu bebé contra o COVID-19?

O leite materno é a melhor fonte de nutrição para a maioria dos bebés, e proporciona proteção contra muitas doenças. Mas, como nota o CDC, há muitas incógnitas sobre este vírus. Se estiver grávida ou amamentando, recomendamos que consulte  CDC’s guidance e entre em contacto com um professional de saúde se tiver alguma preocupação específica.

• Lave as mãos frequentemente usando sabão e água ou  liquído das mãos à base de álcool

• Evite contacto com pessoas doentes (tosse e espirros)

• Limpe e desinfete diariamente superfícies de contacto em áreas comuns domésticas (por exemplo, mesas, cadeiras de apoios, maçanetas, interruptores de luz, comandos, pegas, secretárias, sanitários, pias etc)

• Deve lavar os vários artigos, incluindo brinquedos de peluches, de acordo com as instruções do fabricante. Se possível, lave completamente os artigos utilizando água mais quente e com detergente adequado aos artigos, deve secar completamente. Roupa suja de uma pessoa doente pode ser lavada com a das outras pessoas.

Pode encontrar uma revisão completa das diretrizes do CDC relativas ao COVID-19:www.cdc.gov/coronavirus/2019-ncov/specific-groups/pregnancy-guidance-breastfeeding.html.

Pode ainda encontrar, as recomendações da UNICEF em: www.unicef.org/stories/novel-coronavirus-outbreak-what-parents-should-know

Consulte um professional de saúde se tiver mais questões ou preocupações.

Como se propaga o Coronavirus (COVID-19) ?

Ainda se desconhece muito sobre a forma como a doença se espalha. A UNICEF e a OMS afirmam que a propagação pessoa-a-pessoa ocorre principalmente pela respiração em gotículas respiratórias produzidas quando uma pessoa infectada tosse ou espirra, semelhante à forma como a gripe e outros agentes patogénicos respiratórios se espalham. Estas gotículas respiratórias também se depositam em objetos ou superfícies e as pessoas que tocam superfícies contaminadas com o vírus podem ficar infetadas ao tocar de seguida nos olhos, nariz ou boca com as mãos contaminadas. O vírus COVID-19 pode sobreviver em superfícies por várias horas, mas a limpeza com os simples desinfetantes, podem matá-lo.

Quais são os sintomas de uma infeção por corona vírus?

Os principais síntomas são:

  • febre (>37.8 °C / >100.0 °F)
  • tosse, ou é, tosse aguda (recém-desenvolvida) e/ou
  • falta de ar ou dificuldades respiratórias e/ou cansaço
PARA PROFISSIONAIS DA SAÚDE
Que conselhos devem dar os profissionais de saúde às mães relativamente à limpeza do seu extrator em casa (Symphony ou outro extrator de venda ao público) durante a pandemia?

O Symphony é um extrator mamário multiutilizador de qualidade hospitalar, usado quer em internamento quer em ambulatório quer no domicílio e que foi concebido para utilização por várias mães. Os extratores Symphony estão disponíveis para aluguer em farmácias/pontos de aluguer e são inspecionados, limpos e desinfetados antes de poderem ser utilizados por outra mãe.

Os extratores de uso pessoal, tais como o Freestyle Flex e o Pump-in-style, foram concebidos para utilização apenas por uma mãe. Por motivos de desempenho e de higiene ou por eventuais receios de contaminação, estes extratores não devem ser partilhados entre as mães. Pense no seu extrator como numa escova de dentes... também é um objeto de uso pessoal.

Quer se trate de um extrator multiutilizador ou de um extrator pessoal, terminada a sessão de extração, tudo o que tiver entrado em contacto com o leite materno deve ser cuidadosamente lavado de acordo com as recomendações do CDC para uma limpeza adequada do kit de extração.

Quais as recomendações para o manuseamento de recipientes de leite humano após a extração em ambiente hospitalar por mães positivas ou suspeitas positivas COVID-19?

Técnica de transferência em recipiente

Para mais detalhes, consultar o site da HMBANA (Associação de Bancos de Leite Humano da América do Norte):

  1. No quadro de um tratamento de rotina, a enfermeira encarregue da mãe higieniza as mãos e utiliza equipamento de proteção individual.
  2. A enfermeira pega no(s) recipiente(s) de armazenamento de leite com uma mão limpa e enluvada e abre a porta do quarto da paciente com a outra mão.
  3. A enfermeira muito simplesmente deposita os recipientes num saco de armazenamento limpo mantido aberto por uma segunda enfermeira “limpa” que se encontra fora do quarto.
  4. A enfermeira “limpa” leva o saco para o berçário ou entrega-o a quem o vai utilizar.

 

A HMBANA recomenda que, se a equipa de controlo de infeções do hospital exigir precauções adicionais, deverá ser utilizada uma técnica assética de transferência de leite para transferir o leite com segurança para um novo recipiente de armazenamento. De notar que a técnica de transferência em recipiente é o método preferido para proteger quantitativa e qualitativamente o leite materno (devido, por exemplo, à perda potencial de gordura na transferência de colostro).

 

Técnica assética de transferência de leite

Se a equipa de controlo de infeções exigir precauções adicionais, o leite poderá  ser transferido do recipiente original para um recipiente novo e limpo. Esta técnica pode ser realizada por um profissional de saúde no quarto do paciente. Para informações mais detalhadas, consultar o site da  HMBANA.

  1. Antes de entrar no quarto da mãe, colocar todos os suprimentos limpos num grande saco plástico. Antes de entrar no quarto, higienizar  as mãos e colocar equipamento de proteção individual. Depositar o saco no balcão ou na mesa.
  2. Desinfetar um espaço de trabalho (mesa de cabeceira ou balcão). Criar um campo “original”. Abrir o grande saco plástico que contém os novos recipientes de armazenamento, mas não tirar os recipientes. Higienizar as mãos e colocar luvas novas. Criar um campo “novo” (limpo).
  3. Utilizar um toalhete de papel limpo do campo “novo” para remover a tampa do recipiente original da mãe. Utilizar o toalhete de papel para segurar no recipiente original e verter o conteúdo no novo recipiente limpo. No caso de um pequeno volume de leite, transferir o leite para uma seringa de alimentação oral.
  4. Levar o saco de armazenamento limpo com os recipientes de armazenamento de leite novos para a unidade neonatal. Os recipientes de armazenamento não exigem precauções adicionais. Não aplicar desinfetantes químicos em recipientes de armazenamento de leite.

 

Desinfeção química

A HMBANA considera desnecessário e inseguro aplicar desinfetantes químicos em recipientes de armazenamento de leite. Os desinfetantes hospitalares têm um ampla ação antimicrobiana em equipamentos médicos e zonas de contacto frequente. Os recipientes de leite humano, tal como outros artigos de nutrição de pacientes, NÃO são zonas de contacto frequente. De um modo geral, os desinfetantes apresentam etiquetas que interditam o seu uso em alimentos ou superfícies em contacto com alimentos. A HMBANA apoia a diretriz do CDC (Centro de Controlo de Doenças dos EUA) no sentido de que os hospitais usem desinfetantes em zonas de contacto frequente (por exemplo, calhas de camas e bombas IV) e limpem superfícies de contacto com alimentos segundo procedimentos de higienização de rotina. Se a equipa de controlo de infeções exigir o uso de um desinfetante químico, consultar os departamentos de nutrição e saúde ambiental com vista a identificar um desinfetante seguro para utilização em superfícies em contacto com alimentos.

Cumprir as instruções de utilização do fabricante. Alguns desinfetantes químicos exigem enxaguamento com água após a aplicação. Nunca utilizar em superfícies em contacto com alimentos concentrações elevadas ou intermédias de hipoclorito de sódio (lixívia a 0,1%-0, 5%).

Instruções de limpeza e desinfeção do extrator Symphony em regime de aluguer em casa
Instruções de limpeza e desinfeção do extrator Symphony em hospitais
Quais os desinfetantes aprovados para uso com o Symphony comprovadamente eficazes contra o vírus causador da COVID-19?

A maioria dos desinfetantes para superfícies de dispositivos médicos não causa danos mecânicos no extrator Symphony. Siga sempre as instruções e informações de segurança do fornecedor de desinfetantes para superfície de dispositivos médicos. A Medela recomenda o uso de um desinfetante de superfície à base de etanol (mínimo de 70% de etanol).

Os seguintes desinfetantes foram aprovados para uso com o Symphony e, segundo os respetivos fabricantes, provaram ser eficazes contra o SARS-COV-2:

Esta lista de agentes de desinfecção identifica quais os agentes foram testados no que respeita à compatibilidade de limpeza com o Symphony. Os agentes de limpeza que não foram testados ou que não passaram nos testes de compatibilidade de material podem ter um impacto desconhecido ou prejudicial se usados na superfície do extrator Symphony. Os impactos podem incluir degradação do desempenho a nivel cosmético ou funcional, etiquetas ou superfícies do dispositivo danificadas, falha imediata do equipamento e até falha latente a longo prazo.

AVISO LEGAL

As informações e materiais contidos neste site não constituem nem pretendem constituir um aconselhamento jurídico. Antes, todas as informações disponíveis neste site têm apenas um fim informativo geral. As informações contidas neste site poderão não ser as mais atualizadas. A Medela reserva-se o direito de, a qualquer momento, complementar este site ou alterar ou excluir qualquer informação ou material nele contidos.

Este site contém links para sites de terceiros. Tais links são apenas para conveniência do leitor, utilizador ou navegador. A Medela não recomenda nem endossa o conteúdo dos sites de terceiros.

As informações e materiais contidos neste site são apresentados “como estão”. Não é feita qualquer declaração no sentido de que o conteúdo esteja isento de erros. Embora tivéssemos procurado assegurar que as informações e materiais contidos neste site são exatos e completos, não certificamos nem garantimos a exatidão, exaustividade, adequabilidade ou atualidade das informações e materiais contidos neste site ou a ele associados.

Pelo presente, declinamos expressamente todas as responsabilidades em relação com ações tomadas ou não tomadas com base no conteúdo deste site. Ao utilizar o que estiver contido neste site ou a ele associado, fá-lo-á inteiramente por sua conta e risco. A Medela não se responsabiliza por quaisquer perdas ou danos decorrentes da utilização deste site ou do crédito depositado no conteúdo do mesmo.