Desmame: Quando e como parar de amamentar

Quando é a altura certa para parar de amamentar o seu bebé e qual é a melhor forma de o fazer? Continue a ler para ver muitos conselhos práticos sobre o desmame

Weaning - how and when to stop breastfeeding

Depois de ter estabelecido a amamentação, durante quanto tempo deve continuar? Três meses? Seis meses? Um ano? Ou vários anos?

A Organização Mundial da Saúde (OMS) e outros organismos de saúde recomendam que os bebés sejam alimentados apenas com leite materno durante os primeiros seis meses de vida e que continuem a receber o leite materno juntamente com outros alimentos – conhecidos como alimentos complementares – até, pelo menos, aos dois anos de idade.1

Isto porque o leite materno não é apenas alimento. Sendo um reconfortante natural, se o seu filho estiver preocupado ou cansado, também contém componentes que reforçam a imunidade, os quais aumentam drasticamente em quantidade sempre que ele estiver doente.2

Os antropologistas estimam que a idade natural para os humanos pararem de mamar seja mesmo superior aos dois anos. Tendo em conta fatores como o desenvolvimento dos dentes, o peso corporal, a comparação com outros primatas e evidências históricas, alguns afirmam que poderia ser dois a quatro anos, enquanto outros acreditam que os nossos antepassados podem ter sido amamentados até aos seis ou sete anos de idade.3

Hoje em dia, mais de 60% das mães em países desenvolvidos dão aos seus bebés algum leite de fórmula ou alimentos complementares antes dos seis meses,4 apesar de as orientações da OMS não o recomendarem. 

Quando é a altura certa para começar a desmamar o meu bebé?

O desmame é o processo de parar de alimentar o seu bebé com leite materno. Idealmente, o primeiro passo para desmamar o seu bebé é introduzir alimentos complementares juntamente com o seu leite materno, por volta dos seis meses. O processo de desmame continua até o leite materno ser totalmente substituído por outros alimentos e bebidas.

"Após os seis meses, o seu bebé começa a precisar de níveis mais elevados de certos nutrientes, como o ferro, o zinco e as vitaminas B e D, que não consegue receber apenas do seu leite materno ou das próprias reservas", explica Sarah Beeson, assistente de saúde e enfermeira no Reino Unido.

"Mas os alimentos sólidos começam por ser apenas um complemento do leite que o seu bebé ingere, substituindo-o de forma gradual. O leite materno vai continuar a ser a sua principal fonte de nutrientes ainda durante muitos meses."

Um bebé típico de sete meses continua a receber 93% das suas calorias a partir do leite. Mesmo aos 11 a 16 meses, o leite pode continuar a representar cerca de metade da sua dose diária de calorias.5

"Muitas vezes, as mães pensam que o leite materno deixa de ser importante a partir do momento em que o seu bebé começa a comer alimentos sólidos, mas, na realidade, não há melhor leite para ele, independentemente da idade", diz Sarah.

De facto, todo o processo de desmame pode demorar tanto tempo quanto a mãe e o bebé quiserem: "A altura para parar de amamentar é uma opção sua", diz Sarah. "Não se sinta pressionada pelo que as amigas estão a fazer ou pelo que familiares, ou mesmo desconhecidos, dizem. O que interessa é o que for certo para si e para o seu bebé."

Como parar de amamentar

Quando decidir começar a desmamar o seu bebé do leite materno, é melhor fazê-lo de forma gradual. Parar de amamentar subitamente pode pô-la em risco de ingurgitamento, bloqueio dos canais ou mastite, além de ser uma mudança muito brusca para os sistemas digestivo e imunitário do seu bebé. Também pode ser emocionalmente difícil para ambos.

Preciso de parar de amamentar?

Por vezes, as mães pensam, erradamente, que precisam de parar de amamentar, mas não precisam. Se estiver de regresso ao trabalho, amamentar pode ser uma ótima forma de manter a intimidade durante um período de grande mudança nas vidas de ambos. Pode extrair leite para o seu bebé no trabalho e manter as sessões de amamentação como um tempo especial em que estão juntos, no início e no final do dia. Ou, se precisar de viajar sem o seu bebé, pode extrair leite para levar ou enviar para casa.

Se ficar doente, isso também nem sempre significa que precisa de parar de amamentar. Leia os nossos conselhos sobre a amamentação quando estiver doente e não deixe de consultar o seu profissional de saúde.

Parar de amamentar antes dos seis meses

Se sente que não é capaz de continuar a amamentar até à marca dos seis meses e pretende tentar o chamado desmame iniciado pela mãe, comece por cortar uma sessão de amamentação por dia, substituindo-a por um biberão de leite de fórmula.

"O ideal é começar com a sessão de amamentação a meio do dia. Os bebés são notáveis e conseguem identificar o cheiro do leite das suas mães por perto. Por isso, peça ao seu companheiro ou a um familiar para dar o biberão ao seu bebé, enquanto vai para outra sala", diz Sarah.

"Lembre-se da boa higiene quando prepara a alimentação. Durante um período de 24 horas, pode acontecer o seu bebé ter menos sessões de alimentação com leite materno extraído do que tinha de amamentação. Não o force a tomar mais leite do que ele quer."

Provavelmente, vai sentir os seus seios cheios e sensíveis, à medida que o seu corpo se adapta à produção de menos leite. Se isto se tornar desconfortável, tente extrair um pouco de leite – apenas o suficiente para aliviar o desconforto sem estimular o seu corpo a produzir mais.

Assim que o seu corpo estiver habituado a este novo volume – normalmente ao fim de alguns dias – corte mais uma sessão de amamentação por dia. Repita até já não estar a amamentar e o seu bebé estar totalmente desmamado.

"Tive complicações depois do meu primeiro parto, o que implicou perder muito peso muito depressa e também tive mastite. A minha produção era baixa e, aos três meses, precisei de parar", diz Jennifer, mãe de dois filhos, no Reino Unido. "Troquei uma sessão de amamentação de cada vez, de forma que não foi difícil fisicamente, mas achei duro a nível psicológico."

Se pretende manter a intimidade e os benefícios da amamentação para a saúde, mas precisa de reduzir, tente o desmame parcial, em que apenas algumas das sessões de amamentação são substituídas por leite de fórmula.

Parar de amamentar depois dos seis meses

À medida que o seu bebé começar a tomar alimentos sólidos, por volta dos seis meses, as suas sessões de amamentação passam a ser menos frequentes. Após um ano, provavelmente estará a fazer apenas duas sessões de amamentação por dia, complementadas por refeições e snacks saudáveis.

No entanto, se pretender reduzir mais, faça-o de forma gradual, cortando uma sessão de amamentação de cada vez e oferecendo ao seu bebé, em vez disso, leite de fórmula, se ele tiver menos de 12 meses. Deve esperar até ele ter pelo menos um ano antes de dar leite de vaca.

"O meu filho tinha reduzido para três sessões de amamentação por dia e estava a fazer três refeições e snacks, quando decidi começar a desmamá-lo. Fui substituindo, de forma gradual, cada sessão de amamentação por um biberão de leite de fórmula, deixando a da noite para o fim, aos 11 meses", diz Ruth, mãe de um filho, no Reino Unido. "O ritmo lento fez com que não tivesse problemas, apenas a sensação de ter o peito um pouco cheio durante alguns dias."

Existem várias formas de distrair o seu bebé da mudança nos seus padrões de alimentação. Algumas mães oferecem antes uma bebida e um snack, que podem partilhar para dar uma sensação de proximidade. Também pode alterar a sua rotina diária, jogar um jogo favorito ou substituir uma sessão de amamentação por um miminho seu ou do seu companheiro.  Algumas crianças demoram mais tempo do que outras a sentirem-se bem com a mudança, mas as coisas melhoram com o passar do tempo. Se estiver a ter dificuldades com o desmame, é sempre aconselhável procurar o apoio do seu profissional de saúde.

Parar de amamentar naturalmente com o passar do tempo

Se optar por deixar o seu filho pequeno decidir quando vai parar de mamar (conhecido como desmame iniciado pelo bebé ou amamentação de termo natural), é provável que o processo de desmame seja lento e gradual. Com o passar dos meses, as sessões de amamentação provavelmente ficam mais curtas e menos frequentes, enquanto algumas mães referem que, de um momento para o outro, os seus filhos simplesmente perderam o interesse.

"A minha filha fez o autodesmame aos quatro anos", diz Sarah, mãe de uma filha, no Reino Unido. "Abrandou gradualmente e raramente mamava a partir dos três anos e meio. Depois, parece que se esqueceu quando estávamos de férias. Passados seis meses, por vezes, quer agarrar a mama, mas sabe que o leite acabou."

O seu corpo deverá ter bastante tempo para se adaptar, sendo pouco provável que sinta algum ingurgitamento desconfortável. No entanto, poderá achar que é difícil emocionalmente. Por isso, procure ter tempo para muitos momentos de miminhos e proximidade.

"O desmame iniciado pelo bebé foi o certo para mim porque o meu filho nunca tinha tomado leite de fórmula ou biberão. Não queria parar de repente e negar-lhe a mama", diz Kelly, mãe de um filho, no Reino Unido. "Aos dois anos e meio, perdeu o interesse. Foi a melhor solução para nós, apesar de eu ter sentido muito emocionalmente."

E se eu tiver de parar de amamentar rapidamente?

Apesar de ser melhor não parar de amamentar de repente, por vezes, é necessário, por questões de saúde ou porque não pode estar junto do seu bebé.

Se o seu bebé tiver mamado até essa altura, quase de certeza que vai precisar de extrair leite para evitar que os seus seios fiquem desconfortavelmente ingurgitados. Algumas mulheres acham que utilizar um extrator de leite é mais fácil, enquanto outras preferem fazê-lo à mão. Mais uma vez, extraia apenas o suficiente para aliviar o desconforto. Não vai querer encorajar o seu corpo a produzir mais leite.

Apesar de, no início, poder sentir os seus seios inchados e sensíveis, depois adaptam-se. O seu leite materno contém algo chamado fator inibidor de lactação (FIL). Quando o seu bebé parar de mamar, o FIL diz ao seu corpo para abrandar a produção, mas pode demorar alguns dias, ou mesmo semanas, até os seus seios se adaptarem.

Tomar paracetamol ou ibuprofeno pode ajudar a aliviar a dor (apesar de o ibuprofeno ter contraindicações para quem sofre de asma). Siga sempre as orientações do fabricante e do farmacêutico e consulte um profissional de saúde sobre qualquer medicamento que precise de tomar.

"Tive de desistir da amamentação de repente, quando a minha filha tinha oito meses, porque precisei de tomar analgésicos fortes", diz Peggy, mãe de uma filha, na Suíça. "Achei muito difícil. Ela estava sempre a olhar para o meu peito e a chorar. Segurava nela bem junto a mim para a tranquilizar, enquanto lhe dava o biberão. Ao fim de um mês, parecia sentir-se bem com isso."

Posso continuar a amamentar se quiser engravidar outra vez?

Apesar de a amamentação ser um contracetivo natural, não é completamente infalível. E é pouco provável que seja eficaz ao fim de seis meses ou se não estiver exclusivamente a amamentar. Isto significa que pode engravidar enquanto continua a amamentar o seu filho.

Por vezes, as mães grávidas que amamentam recebem conselhos contraditórios sobre se devem desmamar. Alimentar dois filhos de idades diferentes ao mesmo tempo é certamente possível e quando o seu novo bebé chegar, o seu corpo vai produzir leite para satisfazer as necessidades de cada um.

No caso de algumas mães, o filho mais velho desmama naturalmente durante a gravidez ou corta algumas sessões de amamentação. Isto pode ser devido a alterações na composição do seu leite durante a gravidez, o que significa que tem um sabor diferente e é menos doce.6 Se o seu filho amamentado tiver menos de um ano quando começar o desmame, mantenha-se atenta para ver se continua a ganhar peso.

Se pretender continuar a amamentar durante a gravidez, deve consultar o seu profissional de saúde, no caso de já ter tido um parto prematuro ou um aborto ou se estiver a sofrer de qualquer hemorragia.

Se precisar de apoio médico para engravidar, poderá perceber que os médicos não prescrevem determinados medicamentos ou tratamentos para a fertilidade se estiver a amamentar. Analise todas as opções antes de tomar uma decisão sobre o desmame.

Últimas palavras sobre o desmame

Qualquer que seja a altura e a forma de parar de amamentar, seja gentil consigo própria e com o seu bebé. É uma grande mudança física, hormonal e emocional para ambos, por isso, faça-o pensando bem e com cuidado.

"Apesar de o meu corpo ter lidado muito bem com o desmame, senti-me muito emotiva. Era algo que tínhamos partilhado durante tanto tempo e tinha chegado ao fim", diz Jane, mãe de dois filhos, nos EUA. "Eu estava a trabalhar muitas horas, cinco dias por semana, e a amamentação fazia-me sentir muito importante nas suas vidas. Mas, quando isso terminou, depressa encontrámos outras formas de ligação."

Referências

1 World Health Organisation. [Internet] Health Topics: Breastfeeding: 2018 [Accessed: 08.02.2018]. Available from: http://www.who.int/topics/breastfeeding/en

2 Hassiotou et al. Maternal and infant infections stimulate a rapid leukocyte response in breastmilk. Clin Transl Immunology. 2013;2(4):e3.

3 Dettwyler KA. When to wean: biological versus cultural perspectives. Clin Obstet Gynecol. 2004; 47(3)712-723.

4 Victora CG et al. Breastfeeding in the 21st century: epidemiology, mechanisms, and lifelong effect. Lancet. 2016;387(10017):475-490.

5 Dewey KG et al. Breast milk volume and composition during late lactation (7-20 months). J Pediatr Gastroenterol Nutr. 1984;3(5):713-720.

6 Prosser CG et al. Mammary gland function during gradual weaning and early gestation in women. Aust J Exp Biol Med Sci. 1984;62(Pt 2):215-228.